As últimas palavras de Osama bin Laden e o futuro do terror

O Centro de Combate ao Terror de West Point, uma das academias militares mais tradicionais dos Estados Unidos, divulgou na quinta-feira (3) uma parte dos documentos que foram encontrados com Osama bin Laden em 1º de maio de 2011, quando o terrorista foi morto, em Abbottabad, no Paquistão. (Aqui em PDF e aqui numa versão mais amigável.)

Um prévia já havia sido dada pelo colunista David Ignatius, do jornal The Washington Post. No Filtro, blog da revista Época, eu citei a coluna dele, em 16 de março, destacando que Bin Laden cogitava matar o Barack Obama, com o objetivo de deixar os EUA sob comando do “despreparado” Joe Biden.

Com a divulgação dos documentos, algumas novidades surgiram. A revista Time destaca que os analistas de West Point afirmam que Bin Laden não era o comandante geral de todos os braços da Al-Qaeda. Ele, na verdade, desdenhava de grupos como a Al-Qaeda na Península Arábica, a Al-Qaeda no Iraque e o grupo Al-Shabab, da Somália. Este ele criticava especialmente pela brutalidade com que tratava aqueles sob seu comando.

O jornal The Guardian, em matéria assinada por Jason Burke, especialista na atuação do grupo, avalia que a preocupação de Bin Laden com as mortes de muçulmanos provocadas pela Al-Qaeda (o que Ignatius já havia contado) era uma preocupação com a “marca” da Al-Qaeda e com a perda de apoio.

O mais importante sobre a morte de Bin Laden é entender que, mesmo sem ele, o terror fundamentalista islâmico continuará existindo. O terror é fruto da recente história de desespero que se abateu sobre o Oriente Médio graças a uma conjunção de fatores que têm em sua origem os governos ditatoriais, por décadas apoiados pelo Ocidente. A grosso modo, esses governos tiraram a liberdade de suas populações, as jogaram em uma espiral descendente de pobreza e falta de perspectiva e, toscamente, fomentaram uma versão ultrarradical do Islã que se espalhou pela região. Debelar este fenômeno requer desfazer todo os males aos quais o Oriente Médio foi submetido, por nativos e gente de fora. Isso levará muito tempo, e quando alguém escrever sobre o ocaso do terrorismo islâmico, a morte de Bin Laden será apenas uma capítulo.

Sugestão de leitura: O futuro do terror depois de Bin Laden

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s