Após um ano parado, o Campeonato Egípcio recomeçou

Após um ano paralisado por conta da tragédia de Port Said, na qual mais de 70 torcedores do Al-Ahly foram massacrados, o Campeonato Egípcio foi retomado neste fim de semana.

O torneio teve início após a Justiça egípcia condenar, em janeiro, 21 pessoas à morte por conta dos assassinatos. A decisão revoltou habitantes de Port Said e outras cidades da região do Delta do Nilo, gerando inúmeros protestos, um dos combustíveis da atual crise política que o presidente Mohamed Morsi tenta, de forma confusa, administrar.

O campeonato é, hoje, um microcosmo do Egito. Não se sabe se a recuperação após a crise será possível. A paralisação destruiu as finanças dos clubes, que ficaram sem as receitas de televisão. Quase todos os times perderam seus principais jogadores. O Al-Ahly, campeão africano, emprestou Mohamed Abou-Treika para o Bani Yas, time dos Emirados Árabes Unidos, e Ahmed Fathi e Mohamed Nagy ‘Gedo’ devem ir para o Hull City, da segunda divisão britânica. O Zamalek perdeu o atacante Razak Omotoyossi, do Benin, por não conseguir pagar seu salário.

Na primeira metade do campeonato, os times também não terão receitas de bilheteria. Todos os jogos serão disputados de portões fechados, em estádios pertencentes às Forças Armadas, enquanto os normalmente utilizados passarão, em tese, por melhorias. O Ministério Público do Egito fez uma série de recomendações à Associação Egípcia de Futebol, mas não se sabe quando e se elas serão cumpridas.

Há muitas preocupações também sobre a violência das torcidas. Uma forma de tentar mitigar isso é a leitura, por parte dos capitães das equipes, de uma mensagem lembrando a importância do “fair play” dentro e fora de campo.

Regulamento

Devido à falta de datas, o campeonato será disputado por dois grupos de oito times. Os dois primeiros de cada chave avançam para um quadrangular decisivo. Os dois primeiros jogos foram disputados no sábado. No Cairo, o Al-Ahly bateu o Ghazl El-Mahallah com gol de Dominique Da Silva, atacante da Mauritânia, que fez homenagem aos mortos durante a comemoração.

Omar Gaber e Mohamed Reda (contra) fizeram os gols do Zamalek na vitória sobre o Ittihad, equipe de Alexandria. O Zamalek estava sem o técnico brasileiro Jorvan Vieira, campeão da Copa da Ásia com o Iraque, em 2007, que deve deixar o clube de forma definitiva.

Os vídeos dos gols

O gol da vitória do Al-Ahly sobre o Ghazl El-Mahallah

Abaixo, os gols da vitória do Zamalek:

A tabela da primeira rodada do Campeonato Egípcio

2/2
Ghazl El-Mahallah 0 x 1 Ahly
Zamalek 2 x 0 Ittihad

3/2
Arab Contractors 0 x 1 El-Dakheliya
Somoha 1 x 1 Bani Suef Telephones
Ismaily 1 x 0 Tala El-Geish

4/2
Maqassa x ENPPI
Wadi Degla x Haras El-Hodoud

5/2
El-Entag El-Harby x Ittihad El-Shorta

Post publicado originalmente no Esporte Fino

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s