Áudio: Estado Islâmico ataca cristãos no Egito e a guerra civil síria

Em 10 de abril, concedi uma entrevista para Nando Gross e Ananda Müller, apresentadores do Conexão Guaíba, programa da Rádio Guaíba, a respeito da situação no Egito, após o ataque do Estado Islâmico contra cristãos coptas, e do atual status da guerra civil da Síria. Anúncios Continuar lendo Áudio: Estado Islâmico ataca cristãos no Egito e a guerra civil síria

Estado Islâmico: a ameaça se renova

Além de ser o segundo maior atentado terrorista contra o Ocidente desde o 11 de Setembro, o massacre ocorrido em Paris na noite de 13 de novembro marca uma importante mudança na estratégia do autoproclamado Estado Islâmico. Desde a fundação do califado, em novembro de 2014, o grupo jihadista concentrou seus esforços na construção de um Estado. Além de cometer genocídios, destruir monumentos históricos e … Continuar lendo Estado Islâmico: a ameaça se renova

O que motiva a ação militar da Rússia na Síria?

A repentina escalada da presença militar da Rússia na Síria, seguida por uma ofensiva aérea que já dura duas semanas, embaralhou as análises a respeito do Oriente Médio. A maior intervenção de Moscou na região em décadas colocou um ponto de interrogação nas reflexões de governantes, militares e analistas: o que Vladimir Putin pretende com a operação? Está cada vez mais claro que a intenção é provocar uma reviravolta … Continuar lendo O que motiva a ação militar da Rússia na Síria?

Síria: a maior crise de refugiados de uma geração

A mais recente atualização do desastre humanitário provocado pela guerra civil síria mostra que 4 milhões de pessoas deixaram a Síria desde o início de 2011, tornando o conflito a maior crise de refugiados desde 1992. O número computado pelo Conselho de Direitos Humanos da ONU, 4.013.000 pessoas, só é mais baixo que o verificado no Afeganistão há 23 anos, quando 4,6 milhões de pessoas … Continuar lendo Síria: a maior crise de refugiados de uma geração

Ramadi revela a dificuldade de combater o Estado Islâmico

No domingo 17 de maio, após meses de pressão, o autoproclamado Estado Islâmico tomou a cidade iraquiana de Ramadi. A conquista, parte de uma tentativa de dominar todo o oeste do Iraque, demonstra a força do grupo e ajuda a entender parte dos graves problemas da estratégia usada para combater os extremistas. Intrinsecamente contraditória, a luta, da qual fazem parte Iraque, Estados Unidos e Irã, … Continuar lendo Ramadi revela a dificuldade de combater o Estado Islâmico

Obama não sabe o que fazer com o Estado Islâmico

Em seu discurso anual sobre a situação interna e externa dos Estados Unidos, Barack Obama mostrou ainda não ter uma estratégia eficaz para lidar com o autointitulado Estado Islâmico, grupo que tomou partes do Iraque e da Síria e declarou um califado. No pouco tempo dedicado ao Oriente Médio em sua fala, Obama não foi além de pedir mais poderes ao Congresso para ampliar os bombardeios iniciados em setembro passado, uma opção militar de resultados duvidosos e que obscurece a urgente necessidade de uma saída política para a crise.

No discurso do Estado da União, Obama falou sobre uma “liderança norte-americana mais inteligente”. Usou como exemplo os ataques ao EI na Síria e no Iraque, que estão, segundo ele, “parando o avanço do ISIS”, outra sigla usada para designar o grupo. “Estamos liderando uma ampla coalizão, que inclui nações árabes, para degradar e finalmente destruir esse grupo terrorista”, afirmou Obama. “Estamos também apoiando uma oposição moderada na Síria que pode nos ajudar neste esforço, e auxiliando pessoas em todos os lugares que se elevam contra a falida ideologia do extremismo violento. Este esforço vai tomar tempo. Vai requerer foco. Mas teremos sucesso”, afirmou.

Continuar lendo “Obama não sabe o que fazer com o Estado Islâmico”