Na Síria, a única certeza é a ampliação da tragédia

Uma conferência internacional programada para acontecer ainda neste mês em Genebra, na Suíça, pode colocar fim ao conflito de dois anos na Síria. A possibilidade de isso ocorrer ainda é pequena. Não porque há dúvidas até mesmo sobre quem deve ser convidado para a reunião, mas porque não há interesse genuíno em encerrar o conflito. A Síria vale muito para todos os envolvidos e nenhum deles parece minimamente inclinado a ceder para cessar uma guerra civil que já deixou ao menos 80 mil mortos e 1,6 milhão de refugiados.

Continuar lendo “Na Síria, a única certeza é a ampliação da tragédia”

Anúncios

Com o ataque à Síria, Israel acelerou a chegada de um conflito regional

Imagem da destruição provocada pelo ataque israelense no que o governo sírio chamou de "centros de pesquisa" nas proximidades de Damasco. Imagem: Agência Sana
Imagem da destruição provocada pelo ataque israelense no que o governo sírio chamou de “centro de pesquisa” nas proximidades de Damasco. Imagem: Agência Sana

Os ataques de Israel a instalações militares sírias ocorridos nas madrugadas de sexta-feira 3 e de domingo 5 devem ampliar as proporções da tragédia que é a guerra civil do país árabe e transformar a natureza do conflito de uma vez por todas.

Hoje, ocorre dentro do território sírio um confronto regional entre os dois eixos de poder do Oriente Médio. De um lado está o regime Bashar al-Assad, o Irã e o grupo xiita libanês Hezbollah. Do outro, os rebeldes sírios, apoiados pelas monarquias árabes comandadas por Arábia Saudita e Catar, a Turquia e, em menor medida por enquanto, as potências ocidentais, nomeadamente Estados Unidos, França e Reino Unido.  Continuar lendo “Com o ataque à Síria, Israel acelerou a chegada de um conflito regional”

No Líbano, Exército pode ter papel central para evitar o caos

A escalada do conflito entre os opositores de Bashar al-Assad na Síria e seus aliados vai, inevitavelmente, continuar afetando o Líbano. O assassinato do chefe da Inteligência civil libanesa, Wissan al-Hassan, na semana passada, trouxe de volta o temor de que o Líbano retorne para a tragédia da guerra civil. Por enquanto, há alguma violência, mas não se observa um conflito aberto entre xiitas, sunitas … Continuar lendo No Líbano, Exército pode ter papel central para evitar o caos

Para a mídia brasileira, Breivik não é um terrorista. Por quê?

Autor de massacre, atirador ultradireitista, atirador da Noruega, atirador norueguês e extremista. Essas são algumas das definições usadas pela imprensa brasileira para designar Anders Behring Breivik, o homem que, em julho de 2011, matou 77 pessoas na capital da Noruega, Oslo, e na ilha vizinha de Utoya. Nesta semana, Breivik foi condenado a 21 anos de prisão, prorrogáveis, e chamou a atenção a dificuldade que … Continuar lendo Para a mídia brasileira, Breivik não é um terrorista. Por quê?

A entrevista de Nasrallah a Assange

Nesta terça-feira (17), quem acompanha o Oriente Médio foi surpreendido pelo nome do convidado de Julian Assange, o fundador do WikiLeaks, em seu programa de estreia no Russia Today, emissora financiada pelo governo da Rússia. Era Sayyid Hassan Nasrallah, o secretário-geral do Hezbollah, grupo xiita fundado para resistir à ocupação israelense no sul do Líbano, mas hoje transformado em uma mistura de guerrilha com partido … Continuar lendo A entrevista de Nasrallah a Assange