Qual é o maior problema do Oriente Médio?

A mais recente pesquisa (em PDF) do Zogby Research Services com a opinião pública no Oriente Médio traz um dado essencial para o debate a respeito da região: é praticamente um consenso na sociedade local que a falta de democracia é um dos maiores problemas vivenciados ali. Entre 17 de setembro e 10 de outubro, o Zogby ouviu 7.173 adultos em oito países (Arábia Saudita, Egito, Emirados Árabes … Continuar lendo Qual é o maior problema do Oriente Médio?

Charlie Hebdo: a culpa da Arábia Saudita

Poucas ações são mais repugnantes do que homens armados invadirem a redação de um jornal e assassinarem pessoas cujo ofício era exercer o inalienável direito à liberdade de expressão. A covardia ocorrida na quarta-feira 7 em Paris, na sede do satírico Charlie Hebdo, terá uma repercussão profunda, mas é improvável que o debate público e as ações governamentais resultantes do massacre atinjam o cerne da questão: a origem da ideologia doentia que dá suporte aos terroristas da capital francesa.

Os assassinos de Paris tinham uma clara missão. Desejavam executar os responsáveis pelo veículo que tinha, entre outros alvos também legítimos, o islã. Certamente, levaram em conta a importância simbólica de um órgão de imprensa para uma sociedade democrática. Ao atacá-lo, desejavam aterrorizar as sociedades vistas por eles como decadentes, por não compartilharem sua sórdida visão de mundo. Buscavam, também, criar um clima de tensão capaz de ampliar a capacidade de recrutamento do jihadismo. O caos e a morte são partes indissociáveis do ambiente no qual se sentem confortáveis.

Continuar lendo “Charlie Hebdo: a culpa da Arábia Saudita”

O Estado Islâmico veio para ficar

Em 22 de setembro, os Estados Unidos estenderam à Síria a operação contra o Estado Islâmico (EI), iniciada no Iraque em agosto e oficializada no início deste mês em discurso de Barack Obama. Com os bombardeios e o apoio a forças terrestres locais, tanto na Síria quanto no Iraque, Washington busca “degradar e destruir” o autoproclamado califado. O primeiro objetivo é factível, mas o segundo é claramente impraticável. Sem lidar com o autoritarismo, o sectarismo, o desemprego, a pobreza, o analfabetismo e outros problemas que fazem vicejar o radicalismo religioso no Oriente Médio, a ideia por trás do Estado Islâmico não será destruída. Quando, e se, o EI recuar e perder território, o ideal vai simplesmente aguardar, encubado, uma possibilidade de manifestar seu barbarismo novamente.

Do ponto de vista militar, o Estado Islâmico tem uma fragilidade importante que torna o grupo vulnerável à operação liderada pelos EUA: sua ambição expansionista, baseada em uma verdade religiosa que atribuiu ao grupo uma missão inexorável de dominação mundial.

Continuar lendo “O Estado Islâmico veio para ficar”

Racha no Oriente Médio dificulta a paz em Gaza

Sandálias de criança e uma arma quebrada em uma poça de sangue na cidade de Gaza, em 28 de julho (Foto: @TamerELG)
Sandálias de criança e uma arma quebrada em uma poça de sangue na cidade de Gaza, em 28 de julho (Foto: @TamerELG)

A grande lição da “Primavera Árabe” é simples em forma e grandiosa em repercussão. Ficou claro desde 2011 que qualquer abertura democrática na região trará à tona forças da sociedade reprimidas nas últimas décadas. Essa é uma consequência óbvia, e comum a qualquer país sob regime autoritário, mas no Oriente Médio teve um efeito intenso: dividiu os países da região de forma profunda, criando um racha que, hoje, dificulta a obtenção de um cessar-fogo entre Israel e o grupo palestino Hamas, em guerra desde 8 de julho.
Continuar lendo “Racha no Oriente Médio dificulta a paz em Gaza”

Debate: a situação da mulher no Oriente Médio

Nesta quarta-feira, a rádio Gazeta AM levou ao ar no quadro As Mulheres são de Vênus um debate sobre a situação da mulher no Oriente Médio. O que motivou o caso foi a prisão de Marte Dalelv, norueguesa que denunciou um estupro em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, e foi detida por “sexo fora do casamento”. No link abaixo, a minha conversa sobre o tema com … Continuar lendo Debate: a situação da mulher no Oriente Médio

Cartão de crédito que mostra a direção de Meca e outras soluções bancárias islâmicas

O banco Al-Hilal, uma instituição financeira estatal dos Emirados Árabes Unidos, lançou recentemente um novo cartão de crédito com uma funcionalidade especial – ele aponta para Meca, cidade na Arábia Saudita tida como a mais sagrada para os muçulmanos. É para lá que os praticantes da religião devem se virar na hora de realizar uma das cinco preces diárias. O cartão tem uma bússola digital … Continuar lendo Cartão de crédito que mostra a direção de Meca e outras soluções bancárias islâmicas