bruxelas_terror

Depois de Paris, terror em Bruxelas

Bruxelas, capital da Bélgica e sede das principais instituições da União Europeia, amanheceu nesta terça-feira 22 como palco de uma carnificina. Depois de conseguir atingir Paris em novembro de 2015, o Estado Islâmico, organização que floresceu em meio ao caos no Iraque e na Síria, atacou o aeroporto Zaventem e a estação de metrô Maalbeek, deixando ao menos 34 mortos e quase 200 feridos. O aeroporto Zaventem foi … Continuar lendo Depois de Paris, terror em Bruxelas

egito_ato_anti_Mubarak

Cinco anos depois, Sissi teme ser Mubarak

A praça Tahrir, no centro do Cairo, ficou vazia na última segunda-feira. Ao contrário do 25 de janeiro de 2011, quando milhares de pessoas iniciaram na capital do Egito um movimento que culminaria com a derrubada de Hosni Mubarak, o 25 de janeiro de 2016 foi marcado pelo medo. Medo da população de ir às ruas protestar, mas, sobretudo, medo do governo em ver repetidos … Continuar lendo Cinco anos depois, Sissi teme ser Mubarak

17/11/2015 -  Paris, França- Homenagem às vítimas dos atentados no centro de Paris. Foto: Vincent Gilardi/ Fotos Públicas

O que fazer depois de Paris?

Desde a segunda-feira 16, o presidente da França, François Hollande, vem tentando construir uma resposta aos atentados de 13 de novembro em Paris, classificados por ele como um “ato de guerra” do Estado Islâmico. Seu discurso equivale a uma cópia mal-feita do neoconservadorismo norte-americano liderado por George W. Bush e consiste, basicamente, em tratar o problema do terrorismo como uma questão securitária e militar, um conflito armado. A “guerra … Continuar lendo O que fazer depois de Paris?

Paris

Estado Islâmico: a ameaça se renova

Além de ser o segundo maior atentado terrorista contra o Ocidente desde o 11 de Setembro, o massacre ocorrido em Paris na noite de 13 de novembro marca uma importante mudança na estratégia do autoproclamado Estado Islâmico. Desde a fundação do califado, em novembro de 2014, o grupo jihadista concentrou seus esforços na construção de um Estado. Além de cometer genocídios, destruir monumentos históricos e … Continuar lendo Estado Islâmico: a ameaça se renova

ataques_jerusalem

Israel entende outra linguagem que não a da violência?

Nas últimas três semanas, está em curso uma onda de violência em Israel e na Palestina que traz um recado bastante claro ao governo do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu. A estratégia de perpetuar o status quo, intensificando a ocupação dos territórios palestinos em troca de uma segurança precária aos cidadãos israelenses, não poderá ser sustentada para sempre. E pode, eventualmente, desmoronar, dando lugar a um conflito … Continuar lendo Israel entende outra linguagem que não a da violência?

Assad_Putin

O que motiva a ação militar da Rússia na Síria?

A repentina escalada da presença militar da Rússia na Síria, seguida por uma ofensiva aérea que já dura duas semanas, embaralhou as análises a respeito do Oriente Médio. A maior intervenção de Moscou na região em décadas colocou um ponto de interrogação nas reflexões de governantes, militares e analistas: o que Vladimir Putin pretende com a operação? Está cada vez mais claro que a intenção é provocar uma reviravolta … Continuar lendo O que motiva a ação militar da Rússia na Síria?